Ver imagem em tamanho real
Pelo décimo primeiro ano consecutivo, a AMI lança aos profissionais de Comunicação Social, o desafio de concorrer ao Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença.
Serão aceites a concurso peças jornalísticas de imprensa, televisão, rádio e foto-reportagem que tenham sido publicadas ou difundidas num Órgão de Comunicação Social nacional ao longo de 2008.

Os trabalhos deverão ser enviados para a Sede da AMI, em Marvila, com a referência Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença até ao dia 28 de Fevereiro. As peças a concurso devem ser acompanhadas de seis cópias ou reproduções, dados profissionais referentes ao seu autor e declaração do órgão de comunicação onde o trabalho tenha sido publicado, comprovando a veracidade dos elementos referentes à publicação e data do mesmo.

A AMI irá premiar os trabalhos jornalísticos que, pela sua excepcional qualidade, representem um testemunho e uma contribuição válida para romper o silêncio sobre situações intoleráveis do ponto de vista humano, social, político, económico ou outro.

O Prémio consiste numa peça de escultura da autoria do escultor João Cutileiro e num montante pecuniário de 15.000 € oferecido pelo patrocinador, que nos últimos 10 anos tem sido o Grupo Banco Espírito Santo, bem como por um diploma alusivo ao galardão.  Os resultados do concurso serão conhecidos no final do primeiro semestre de 2009.

 Mais informações sobre o Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença e sobre a AMI em www.ami.org.pt.

FONTE: AMI

As inscrições para a 3ª edição para Prémio Jornalismo Económico, começam segunda-feira, no site www.pje.universia.pt. Este prémio visa premiar a excelência de trabalhos jornalísticos nas áreas de Economia, Gestão e Mercados Financeiros, bem como premiar os melhores trabalhos publicados nestas três áreas na comunicação social impressa ou electrónica durante o ano de 2008.

Esta iniciativa tem o apoio conjunto da Universidade Nova de Lisboa e do Banco Santander Totta e atribui, anualmente, três prémios num montante global de 30 mil euros. O primeiro prémio, denominado de “Grande Prémio”, tem o valor de 15.000 euros e distinguirá o melhor trabalho publicado nos media, que concorra a qualquer das áreas acima referidas. Os dois restantes prémios, no montante de 7.500 euros cada um, distinguirão o melhor trabalho concorrente a cada uma das restantes áreas acima referidas.

Os Presidentes deste concurso são o Nuno Amado, Presidente da comissão executiva do Banco Santander Totta e o professor doutor António Bensabat Rendas, Reitor da Universidade Nova de Lisboa. O júri desta edição será constituído por Francisco Sarsfield Cabral, José Albuquerque Tavares, José Ferreira Machado (presidente), José Neves Adelino, José Rodrigues dos Santos, Luís Almeida Costa e Sérgio Figueiredo.

FONTE: Meios & Publicidade

O Expresso, em parceria com a Toyota, vai oferecer carros personalizados aos seus leitores. Nas edições de 20 e 27 de Dezembro e 3 e 10 de Janeiro, o semanário irá distribuir cartões que darão acesso a um sorteio cujos números vencedores serão publicados no Expresso do dia 31 de Janeiro.

Os quatro automóveis serão personalizados por Bárbara Guimarães, Joana Vasconcelos, Mário Laginha e José Luís Peixoto, que aceitaram o desafio para produzir quatro carros exclusivos.

A acção será ainda acompanhada por uma campanha publicitária que estará presente em televisão, imprensa, ponto de venda, rádio, Internet e mupies.

VIA: Meios&Publicidade